De gverreiros vive a história: SC Braga vence Sporting e conquista título inédito



O Sporting Clube de Braga fez história em Sines, conquistando pela primeira vez um troféu no futsal: a Taça de Portugal. Numa final emotiva e disputada até ao fim, os gverreiros começaram a ganhar, estiveram a perder, empataram no fim do tempo regulamentar e derrotar o Sporting Clube de Portugal no prolongamento.

Depois de eliminarem Leões de Porto Salvo e Caxinas, respetivamente, nas meias-finais, Sporting e SC Braga defrontaram-se este sábado na partida que decidiu o vencedor da 26.ª edição da Taça de Portugal. Esta foi a terceira vez que as duas equipas mediram forças na final da prova rainha, depois de os leões terem vencido em 2023 e 2020, ambas por 7-1.

No encontro deste sábado, mais de 1000 espectadores compareceram no Pavilhão Multiusos de Sines e viram os leões entrarem melhor na partida, porém Diogo Santos acertou no poste, logo no início. A partir daí, os gverreiros soltaram-se das amarras defensivas e chegaram ao golo (0-1): Ygor Mota cobrou uma reposição lateral na esquerda e Rafa Henmi aproveitou a passividade de Merlim e Tomás Paçó para inaugurar o marcador.

A formação de Nuno Dias procurou responder à desvantagem e, paulatinamente, cresceu na partida, assumindo as despesas. No entanto, o conjunto comandado por Joel Rocha voltou a marcar antes do intervalo (0-2): Henmi recuperou a bola ainda no seu meio-campo, ultrapassou Diogo Santos com muita categoria e, na cara de Henrique, simulou o passe para um colega, rematando para o golo, numa grande jogada individual.

Foi com o SC Braga em vantagem que as equipas recolheram aos balneários, depois de uma primeira parte em que os arsenalistas conseguiram desbloquear o jogo por Henmi. Em sentido inverso, o Sporting pecou na hora da finalização.

Porém, tudo mudou no início da segunda parte. Logo aos 23 minutos, Tomás Paçó encontrou Zicky no corredor central, o pivot ganhou a posição a Tiago Sousa e rematou de primeira para o 1-2. E, no minuto seguinte, Pany Varela cobrou um canto, Taynan ganhou a posição a Tiago Brito e finalizou com muita categoria para o golo do empate.

A partida estava relançada, numa fase de maior ascendente do Sporting. Até que, ao minuto 30, Zicky tirou um coelho da cartola (3-2): o internacional português recebeu o passe de Merlim, aguentou a pressão de Tiago Sousa, rodou sobre o arsenalista e picou a bola perante a saída de Dudu.

Com o conjunto verde e branco em vantagem pela primeira vez, a partida entrou numa toada mais faltosa, com vários amarelos a serem mostrados, e o jogo decaiu. Nessa fase, o SC Braga atingiu a quinta falta, seguindo-se o Sporting.

No “retomar” do desafio, a equipa de Joel Rocha acertou por duas vezes no ferro esquerdo da baliza de Henrique, através de Tiago Sousa e Ítalo. Já com o cinco para quatro na quadra, com Tiago Brito no papel de guarda-redes avançado, os minhotos empataram (3-3): passe de Robinho para Fábio Cecílio, que apareceu no corredor central, e rematou de longe para o fundo das redes.

Nos últimos minutos do tempo regulamentar, Merlim tentou o golo com um remate de meia distância, mas a bola saiu ao lado. Na resposta, Fábio Cecílio cabeceou por cima. O empate acabou por não ser desfeito e a final seguiu para o prolongamento.

No tempo extra, Joel Rocha manteve a aposta no cinco para quatro e o SC Braga dominou a primeira parte, embora não tenha conseguido criar situações de aperto para Henrique.

O técnico arsenalista manteve a aposta nos últimos cinco minutos e foi bem-sucedido. Perda de bola de Taynan em zona proibida, Tiago Sousa tentou o remate, a bola foi desviada, Ítalo recuperou e tocou de calcanhar para Fábio Cecílio que, perante a saída de Henrique, picou-lhe a bola e fez mais um golaço (3-4). No minuto seguinte, já com Tomás Paçó como guarda-redes avançado, Dudu defendeu um remate leonino, a bola foi aliviada, Allan ganhou ao internacional português e, com a baliza deserta, só teve de encostar (3-5).

O SC Braga conquistou assim a Taça de Portugal 2023/24 inscrevendo o seu nome na lista de vencedores da prova rainha do futsal português. Com este título, Joel Rocha torna-se no primeiro treinador a vencer a Taça de Portugal por três clubes diferentes (Fundão, Benfica e SC Braga).


Vídeos
Os melhores golo dos Jogos 2 dos Quartos de Final da Liga Feminina Placard
Os melhores golos do Jogo 1 Quartos de Final da Liga Feminina Placard
Os melhores golos da Jornada 20 da Liga Placard Futsal
Os melhores golos da Jornada 22 da Liga Feminina Placard
Os melhores golos da jornada 19 da Liga Placard de Futsal
Os melhores golos da Jornada 18 da Liga Placard Futsal
Os melhores golos da Jornada 17 da Liga Placard
Os melhores golos da jornada 21 da Liga Feminina Placard
Os melhores golos da Jornada 20 da Liga Feminina Placard Futsal
Os melhores golos da Jornada 16 da Liga Placard de Futsal
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade