Estreia em Mundiais agridoce para Angola, numa partida com Poker do Japonês Arthur Oliveira.



Na estreia de Angola em Múndias, os Palancas Negras, iniciaram a partida com Gomito, Prado, Manosele, Jo e Osna, já o Japão iniciou a partida com, Sekiguchi, Yoshikawa, Shumizu e Henmi e Arthur Oliveira.
O Japão iniciou a partida mais pressionante, com mais posse e mais remates, tendo pela frente um Gomito inspirado.

Angola procurava equilibrar a partida, mas foi o Japão a primeira equipa a criar perigo, aos 9 minutos quando Mori atirou à barra da baliza de Gomito.

Gomito que estava a realizar uma boa exibição até ao momento, foi incapaz de segurar o remate de Arthur Oliveira, aos 13 minutos da partida e que dava o primeiro golo da partida para o Japão.

Um minuto depois, Shota Hoshi, interceta o passe de Osnan e depois de assistência de Yuki Murota remata à barra, na recarga, Yuki Murota aumenta a vantagem dos japoneses.

O primeiro grande lance de parigo de Angola, ocorreu ao minuto 17, depois de uma boa jogada individual de Osna. Angola estava mais perigosa na partida, e segundos depois, após uma boa triangulação dos Palancas Negras, Prado, sem ninguém ao 2º poste e com tudo para fazer golo, atirou ao lado.

Através de Guga, um minuto depois, Angola iria chegar ao seu primeiro golo em Mundiais, após um erro de Henmi que perdeu a bola para Manosele e conseguiu assistir Guga, para o 1-2.

Depois de recorrer ao video support, os árbitros marcaram falta perto da àrea de Angola e Arthur com classe, aumentou a vantagem do Japão a 7 milésimos do fim da primeira parte.

A segunda parte iniciou-se logo com golo de Angola, aos 20 segundos, Guga sozinho no segundo poste, só teve de empurrar para dentro da baliza, um remate em reposição lateral de Jó.

Arthur ira colocar novamente o Japão a vence por dois golos e fazia também o seu hattrick a partida, aos 23 minutos, canto apontado por Yoshikawa e Arthur de primeira a fazer balançar as redes de Angola.

Angola iria colocar-se novamente a um golo do Japão, quando aos 25 minutos, R. Hoshi, apontou um auto-golo.

R. Hoshi, iria compensar o erro do auto golo, um minuto depois e colocaria novamente o Japão na frente do marcador por 2 golos. Bola ao centro perda de bola de Jó e novo golo do Japão, Ryosuke Nishitani.

Kaluanda, reduziu o marcador para Angola aos 31 minutos, depois de roubar a bola a Henmi, fez um chapéu de belo efeito a Yushi Sekiguchi, reduzindo o placard eletrónico.

Prado atirou à barra à passagem do minuto 33 e voltou a levar perigo à baliza do Japão. Angola estava mais perigosa, nesta fase do jogo mas a sua defesa ia cometendo alguns erros que os tiravam da discussão da partida.
Dois minutos depois, nova bola nos postes, desta feita, R. Hoshi num remate de primeira acertou no poste da baliza de Gomito.

Angola ainda lançou o 5x4 a cerca de 4 minutos do fim da partida, mas novo erro dos Angolanos na saída de pressão a dar novo golo ao Japão, com Arthur a aproveitar para fazer o Poker na partida.

O video support foi chamado a 1 minuto do fim, por alegada mão, para grande penalidade, a favor de Angola, na nossa opinião clara grande penalidade que fica por marcar a favor dos Angolanos.

Ainda antes do fim da partida, novo golo para o japão por intermédio de Shota Hoshi que bisou na partida.

Vitória justa do Japão que aproveitou os muitos erros de Angola na saída para o seu ataque.


Vídeos
Jorge Braz quer Portugal focado em si mesmo frente à Tailândia
Ricardinho: "Os favoritos são sempre os mesmos. Vamos tentar intrometer-nos nesse lote"
Jorge Braz "É muito difícil e vai ser cada vez mais mas gostamos de coisas difíceis e é para a final que apontamos"
Nuno Dias analisa Sporting CP no arranque da temporada 2021/2022
Pulpis analisa SL Benfica no arranque da temporada 2021/2022
Jorge Braz anuncia convocados para o Mundial da Lituânia
Cascavel faz 3 golos em inferioridade numérica.
Jorge Braz analisa grupo de Portugal no Mundial 2021
Sorteio do Mundial da Lituânia
Entrevista de João Miguel ao Canal 11
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade