Zicky: “Foi uma estreia de sonho”



O pivô da Seleção Nacional está focado em ajudar a equipa da forma que for necessário depois das emoções vividas no seu primeiro jogo em fases finais.

A Seleção Nacional de futsal regressa esta terça-feira ao trabalho depois de ontem ter iniciado a sua participação no Campeonato do Mundo Lituânia 2021 com uma vitória, por 4-1, diante da Tailândia.

Quatro estreias a marcar em mundiais
Os golos lusos foram apontados por Bruno Coelho, Erick, Zicky e Pany. Os três últimos estrearam-se em mundiais e Erick e Zicky cumpriram mesmo o seu primeiro jogo numa fase final. Bruno Coelho jogou a sua oitava partida em campeonatos do Mundo, mas também marcou pela primeira vez no certame. São agora 32 os jogadores que marcaram na mundiais (são 47 os jogadores lusos que jogaram na prova).

“Foi uma estreia de sonho”
Zicky, o mais jovem português a estrear-se em mundiais, falou de uma estreia de sonho.

“Senti-me muito feliz. Foi uma estreia de sonho. Só entrar no pavilhão já me dava arrepios e na hora de cantar o hino, foi um momento muito tenso. Não sabia que ia ser assim… senti-me muito feliz, orgulhoso. É uma sensação única estar num Mundial – uma competição em que todos querem participar.

Com apenas 20 anos, cumpridos no dia 1 de setembro, o fpf.pt quis saber o que se pode esperar do pivô ao longo da prova.

“Podemos esperar um Zicky com muita vontade de trabalhar… com muita vontade de ajudar Portugal… um Zicky feliz por estar aqui a realizar um sonho e que vai dar tudo para ajudar a equipa.”

Considera que o importante é que cada um dos mais jovens ajudem a equipa, independentemente de quem marca os golos, colocando o coletivo acima dos registos individuais.

“No contexto em que nós estamos, sou mais um para ajudar. Por ser a estreia, temos de realçar a capacidade que tivemos para integrar este plantel.  Estamos aqui por Portugal e nossa integração foi bem-sucedida. Tivemos sempre muita ajuda. Até parece que já estamos nestes palcos há muito tempo, porque tanto os treinadores como os colegas mais experientes nos deram sempre essa ajuda e motivação. O que interessa é o coletivo e não o individual. Dar sempre o máximo por Portugal e ajudar a equipa - dando consistência, golos, seja com apoio ou com o que quer que seja - para conseguir bons resultados.”


Vídeos
Jorge Braz quer Portugal focado em si mesmo frente à Tailândia
Ricardinho: "Os favoritos são sempre os mesmos. Vamos tentar intrometer-nos nesse lote"
Jorge Braz "É muito difícil e vai ser cada vez mais mas gostamos de coisas difíceis e é para a final que apontamos"
Nuno Dias analisa Sporting CP no arranque da temporada 2021/2022
Pulpis analisa SL Benfica no arranque da temporada 2021/2022
Jorge Braz anuncia convocados para o Mundial da Lituânia
Cascavel faz 3 golos em inferioridade numérica.
Jorge Braz analisa grupo de Portugal no Mundial 2021
Sorteio do Mundial da Lituânia
Entrevista de João Miguel ao Canal 11
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade