Pany e Jorge Braz analisam primeira vitória lusa no Mundial 2021



Declarações após o jogo Tailândia-Portugal (1-4), disputado hoje na Zalgiris Arena, em Kaunas, a contar para a primeira jornada do Grupo C do Mundial de futsal, que se realiza na Lituânia:

 - Jorge Braz (selecionador de Portugal): “[Os tailandeses] Alteraram algumas coisas e criaram-nos dificuldades no início do jogo. Alteraram um bocadinho o que vinha a ser a lógica deles. A Tailândia criou-nos, e bem, dificuldades. Sofremos um golo em que sabíamos que podiam ter aquele tipo de movimento, estávamos identificados para isso.

Posteriormente, percebemos que tínhamos de acalmar e organizar, ser um bocadinho mais objetivos e adaptar-nos ao jogo. Chegámos ao empate e terminámos a primeira parte já bem melhor, a querer alterar. Depois, a segunda parte foi a continuação da lógica e da ambição de perceber que estamos aqui para ganhar os jogos todos. Foi essa resposta fantástica que a equipa deu.

[Ao intervalo] Ajustámos uma ou outra questão a defender alguns esquemas, tentámos ser mais claros e objetivos no processo ofensivo, com mais alguma profundidade, e orientar as nossas ações de acordo com a nossa ambição para virar o jogo.

Queremos que seja um caminho longo e o primeiro jogo caracterizou o que é iniciar uma competição destas. Agora, é crescer e melhorar ainda mais já para o segundo jogo.

[Sobre os regressos de Pauleta e Tiago Brito] Está a família junta. Estamos todos outra vez. Qualquer grupo ou família se sente feliz quando regressam a casa. Foi um dia muito feliz. Não está cá o Edu Sousa. Evidentemente, esta vitória é dedicada a ele”.

 - Bruno Coelho (autor do primeiro golo de Portugal): “Dar os parabéns à nossa equipa pelo esforço e resiliência que teve, apesar de não termos começado da melhor maneira possível.

Estávamos um bocado ansiosos e nervosos, mas nunca saímos do jogo. Mesmo com o golo sofrido, fomos atrás do empate e conseguimo-lo mesmo a acabar a primeira parte, numa bola parada.

Já sabíamos das dificuldades que íamos encontrar. Não foi por acaso que os jogos de preparação foram com seleções parecidas à Tailândia. O que desbloqueou foi a resiliência e acreditar no trabalho que temos vindo a fazer. Foi o segredo de termos dado a volta na segunda parte. Tomámos o controlo do jogo e acho que isso foi notório”.

 - Zicky Té (autor do terceiro golo de Portugal): “Sinto-me muito feliz. O golo foi para o nosso colega Edu, que, infelizmente, não pode estar cá, mas espiritualmente está connosco e sabemos que nos está a apoiar. Ele merecia que nós nos lembrássemos dele, pois fez parte da preparação toda e, infelizmente, com esta situação da covid-19, não pode estar cá connosco.

A Tailândia, do que vimos deles, alterou algumas coisas. Já sabíamos que ia ser um jogo difícil. As seleções que estão aqui têm demasiada qualidade. Houve surpresas da parte deles e tivemos de nos adaptar muito bem.

[Sobre uma pequena lesão num pé] 100% confiante. Felizmente, temos um grande ‘staff’ médico, que sempre me deu grandes possibilidades para estar aqui a fazer este jogo e continuar a responder com trabalho”.

créditos de vídeo: RTP


Vídeos
Jorge Braz quer Portugal focado em si mesmo frente à Tailândia
Ricardinho: "Os favoritos são sempre os mesmos. Vamos tentar intrometer-nos nesse lote"
Jorge Braz "É muito difícil e vai ser cada vez mais mas gostamos de coisas difíceis e é para a final que apontamos"
Nuno Dias analisa Sporting CP no arranque da temporada 2021/2022
Pulpis analisa SL Benfica no arranque da temporada 2021/2022
Jorge Braz anuncia convocados para o Mundial da Lituânia
Cascavel faz 3 golos em inferioridade numérica.
Jorge Braz analisa grupo de Portugal no Mundial 2021
Sorteio do Mundial da Lituânia
Entrevista de João Miguel ao Canal 11
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade