Um poker que valeu por muitos



Foi mais uma jornada em que a linha principal foram, não só as goleadas, mas o número elevado de golos. A ronda número 18 teve de tudo e, a Zona Técnica, passa a fazer-vos o resumo da mesma.

No Fundão, a equipa da casa estava com fastio depois da derrota para a Taça de Portugal frente ao Sporting CP e, como tal, vingou-se no Elétrico, vencendo a formação de Ponte de Sôr por uns expressivos  6-2. Costinha, Peléh, Mário Freiras e Hirata fizeram o gosto ao pé por uma  vez cada, mas o real destaque vai para Juninho que, além de ter bisado, foi um dos grandes protagonistas da partida. Vitória importante para os fundanenses que, assim, ocupam o 10.º lugar, com 21 pontos, mais dois que o Eléctrico.

Agora, não uma goleada, mas um duelo cheio de golos. O Futsal Azeméis-Belenenses foi um jogo de loucos que terminou com a formação da casa a vencer, por 6-5, os homens do Restelo. Apesar dos azuis terem entrado a vencer, com um golo de Marinho (13’), tal apenas serviu para começar o reboliço de golos em Azeméis. Vigário, a bisar, foi importantíssimo para a conquista de mais três pontos da equipa de Ricardo Canavarro, numa partida pautada pelo equilíbrio.

O campeão europeu e atual primeiro lugar da classificação, o Sporting CP, foi até Carcavelos para defrontar a equipa revelação da Liga Placard: a Quinta dos Lombos. À partida, aquela que nos poderia parecer um dos duelos mais duros dos leões até ao final fase regulamentar, acabou por se tornar fácil, com os pupilos de Nuno Dias a vencerem por 7-0. Cada golo leonino foi marcado por um atleta diferente, a saber: Pany Varela, Cavinato, Pauleta, Rocha, Erick Mendonça, João Matos e Taynan. Sendo que, uma das grandes figuras, foi mesmo Pany Varela, que além de ter feito um golo, esteve presente em mais dois, acabando por fazer um dos seus melhores jogos esta época, até ao momento. Desta forma, o Sporting CP manteve a sua liderança isolada bem consolidada.

A diferença por sete golos também se fez sentir em Portimão. O segundo classificado da prova, o SL Benfica, deslocou-se até terras algarvias para defrontar e vencer a equipa da casa, por 8-1. Tiago Brito e Miguel Ângelo decidiram bisar, sendo que os outros golos foram assinados por Roncaglio, André Coelho, Fernandinho e Jacaré. O golo de honra do Portimonense foi marcado por Filipinho.

Também no Viseu 2001 – CR Candoso existiu uma chuva de golos, mas de ambas as partes. Já com a próxima jornada em mente, frente ao Sporting CP, os homens de Viseu sabiam que tinham de ganhar pontos nesta ronda e foi o que fizeram, ganhando a equipa de Guimarães por 6-4. O principal nota desta partida vai mesmo para Junior que, com um hat-trick, passou agora a ser o melhor marcador da Liga Placard, com 21 golos em 18 partidas, colocando o Viseu 2001 no 8.º lugar (25 pontos), enquanto o CR Candoso se encontra em último, com apenas 7 pontos.

Foi mesmo a aldeia do futsal que recebeu o jogo com menos golos e, ainda, o único empate da jornada. Burinhosa e Módicus empataram a duas bolas, de um lado com um bis de Rick e, do outro, com um golo do experiente Joel Queirós e outro do jovem Tiaguinho. Assim, e muito graças à derrota da Quinta dos Lombos, esta divisão de pontos fez com que o Módicus subisse ao terceiro posto, enquanto a Burinhosa se encontra em 9.º lugar, a apenas dois pontos do 8.º (Viseu 2001).

Pois bem, para terminar este resumo, vamos ao duelo de onde escolhemos o homem da jornada esta semana. Em casa, os Leões de Porto Salvo rugiram bem alto e venceram o SC Braga por 5-4. Consolidando, assim, o 5.º lugar, com 31 pontos (os mesmos que a Quinta dos Lombos), os Leões sofreram para vencer, mas assim o fizeram. A equipa minhota não teve capacidade para defender a sua baliza de um homem em particular que: Bruno Pinto. O ala de 26 anos emprestado pelo SL Benfica, fez um poker, o que faz dele o maior destaque da 18.ª jornada. A Zona Técnica esteve à conversa com o português e conta-vos tudo:

Zona Técnica: Num jogo importante e sempre difícil frente ao SC Braga, fizeste um poker em casa. O que é que isso significou para ti?

Bruno Pinto: É óbvio que qualquer jogador fica feliz por ajudar a equipa com golos, mas o mais importante foi vencer frente a um adversário que tem os mesmos objetivos que nós e continuarmos, assim, o nosso bom momento.

ZT: Em 17 jornadas, já levas 13 golos marcados. Tens algum objetivo pessoal traçado?

BP: O meu objetivo pessoal é apenas ajudar no que for preciso o clube que represento, dando o meu melhor a cada treino e cada jogo. Tudo o que vier a seguir a isso é uma consequência.

ZT: É a tua primeira época ao serviço dos Leões, emprestado pelo SL Benfica. Como está a correr a adaptação?
BP: É sempre difícil os primeiros meses num clube diferente, com colegas diferentes que já estavam juntos alguns deles há algum tempo. Chegar e conseguir pôr em prática o futsal que pretendia não foi fácil, pessoalmente, mas com a ajuda de todos, sem exceção, consegui adaptar-me e, assim, conseguir fazer aquilo que pretendia, transportando o que se estava a fazer nos treinos, para o jogo.


ZT: Estão em quinto lugar, mas em igualdade pontual com o terceiro e o quarto. O que ainda podemos esperar dos Leões de Porto Salvo esta época?
BP: Sim, é verdade. Conseguimos dar a volta por cima a um arranque mau da nossa parte e chegámos mais a cima, mas queremos mais. Podem esperar um equipa como tem vindo a acontecer mais recentemente, que tem sabido jogar com cada adversário e, mais importante, tem estado sempre unida!


ZT: Estão, também, na final-eight da Taça de Portugal, onde vão defrontar o Modicus. Quais as perspetivas?

BP: As perspetivas passam sempre por pensar no próximo adversário e, chegando a esta fase da competição, sendo o Módicus, cabe-nos preparar o jogo para passar eliminatória.


ZT: Que balanço fazes até agora?

BP: Como costumo dizer, o nosso campeonato é uma maratona. Ainda falta muito por disputar, até agora acho que estamos no caminho certo e não podemos sair dele.



ZT: Esperas estar a fazer o trabalho suficiente para que terminem os empréstimos e possas ficar na Luz?

BP: Espero, como disse, dar sempre o máximo que consigo a cada treino e transportar isso para o jogo para ajudar o clube que represento. Claro que qualquer jogador gostaria, e gosta, de representar um clube grande com a história do SL Benfica, que luta sempre por títulos. Eu não fujo à regra, mas agora só penso fazer o meu trabalho e orgulhar os Leões de Porto Salvo pela aposta que fizeram em mim.

 





Texto e entrevista de: Maria Pinto Jorge


Vídeos
Coronavírus: isolamento só vai arrastar o problema, diz especialista
Guilherme Cabral: "Juntos venceremos o jogo mais difícil da nossa vida"
Os melhores golos da jornada 20 da Liga Placard
Corinthians enfrenta Palma de Mallorca em particular
Os melhor golos da jornada 18 da Liga Placard, com o apoio de IMVISO, Decathlon Portugal
Dinis, o benjamim que recebeu o cartão branco por ter dito ao árbitro que não era penálti no dérbi
Os melhores golos da Jornada 17 da Liga Placard Futsal
Espanha vence Sérvia e assegura Mundial da Lituânia. A Sérvia segue para os Play-Off
Portugal vence Itália e garante lugar no Mundial 2020 da Lituânia
Espanha entra a vencer e bate França por 3-1
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade