Bernardo Paçó: "Que os jogos comecem"



A Seleção Nacional sub-19 de futsal cumpre este sábado o seu último dia de trabalhos antes de iniciar a sua participação no Campeonato da Europa Letónia 2019.

A Seleção Nacional sub-19 de futsal cumpre este sábado o seu último dia de trabalhos antes de iniciar a sua participação no Campeonato da Europa Letónia 2019. Jogo diante do anfitrião está agendado para domingo, pelas 18h00 (20h00 locais).

A ansiedade já pesa, mas o guarda-redes afiança que quando a boa começar a girar na Arena Riga o nervosismo desaparecerá.

Bernardo Paçó explicou ao fpf.pt que a equipa tem vindo a preparar-se para as dificuldades que espera encontrar no jogo de estreia do Euro-2019.
“O grupo está focado e muito concentrado no jogo que temos amanhã [domingo]. Vai ser um jogo que vai exigir muita estratégia do nosso lado. Já analisámos o adversário e estamos a trabalhar alguns aspetos que podem ser importantes para definir o jogo. Estamos focados em cumprir com o plano delineado pelo mister. A Letónia é uma equipa que pode apresentar perigo nas transições, pois é uma equipa que defende em bloco baixo em alguns momentos do jogo. Também estamos preparados para alguns momentos em que defendam mais acima. Trata-se de um adversário que não podemos subestimar – até porque é o país anfitrião, que irá contar com um grande apoio do público e, por isso, será sempre um jogo difícil. Nós estamos cá para enfrentá-los e contrariar as dificuldades.”

Com 41 internacionalizações, um dos capitães de equipa não esconde a ansiedade.

“Muitos de nós já somam muitas internacionalizações, mas trata-se da primeira vez que vamos disputar um Campeonato da Europa. A ansiedade aumenta cada vez mais e está mesmo a apertar. Queremos todos muitos que a competição comece... Queremos entrar dentro de campo e sentir o que é jogar um Euro. Sabemos que este sentimento e o nervosismo que existe irá passar quando estivermos na quadra. Penso que esta tarde já nos iremos libertar dessa ansiedade, pois vamos treinar na Arena Riga e vamos habituar-nos ao que é estar lá dentro.”

O guarda-redes explicou ao fpf.pt que ainda não falou com o seu colega de posição sobre quem será o possível utilizado.

“Ainda não sabemos quem irá começar, se iremos jogar os dois. Isso pouco importa. Vamos saber primeiro o que o mister pretende e estamos ambos preparados para ajudar a equipa, pois isso é o mais importante. A nossa missão é, acima de tudo, evitar que a equipa sofra e vamos estar concentrados o jogo todo. Temos de estar focados a 100 por cento durante todo o jogo. Partimos do pressuposto que vamos ter mais posse de bola diante da Letónia, mas não podemos ‘adormecer’. Sabemos disso – que é preciso estar focados e ativos no jogo –, pelo que estamos preparados para evitar que a bola entre na nossa baliza.”

O peso do nome de Portugal de futsal não passa ao lado dos jogadores, garante Bernardo Paçó.

“Este símbolo que transportamos ao peito tem crescido de importância, não só na Europa, mas em todo o Mundo. Sabemos da responsabilidade que é representar Portugal, pois temos a defender uma reputação e um prestígio muito que foi conseguido. Sempre que o nosso país participa numa competição as expetativas são elevadas. Sabemos que as pessoas depositam muitas esperanças em nós e temos de fazer tudo para ir ao encontro dessas expetativas. Os nossos adversários também entram em campo com respeito, pois somos da seleção das Quinas – a seleção de Portugal.”

Vídeos
José Luís Mendes: “Não fomos a equipa que gostávamos de ser”
Pedro Palas antevê partida das meias-finais frente à Croácia
José Luís Mendes: “Portugal vai jogar para ganhar”
José Luís Mendes: "Primeira parte muito bem conseguida"
José Luís Mendes: “Estivemos bastante bem”
Cerro Porteño conquista 5º titulo consecutivo no Paraguai
Corinhians vence Barcelona por 4-2 na World Intercontinental Cup | VÍDEO RESUMO
Gustavo Rodrigues: "Chegar ao Europeu bem preparados"
Acompanhe em direto as 3 partidas da World Intercontinental Futsal Cup
Movistar Inter antevê participação na International Master Futsal
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial